Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

Outonos

Outono cheira a maçã e canela.
Cheira a terra suavemente beijada pela chuva.

Cheira a laranja, encarnado e amarelo.

Cheira a castanhas assadas e a domingos no lar.

Cheira a chá e a tartes quentes.

Cheira a sofá e manta nos pés.

 

 

Outono é lenha e lareira.

É labareda que nos aquece.

É conforto, aconchego e sossego.

É família, casa e mimos.

É tocar nas folhas caídas.

É vento que nos arrefece suavemente.

 

 

Outono é viver constantemente os cinco sentidos.

Outono é ver, cheirar, tocar, ouvir e saborear.

Outono é visão, olfacto, tacto, audição e paladar.

 

 

 

 

Devaneios de um domingo mais chuvoso do que o presente.

Texto escrito algures por aí e publicado quando me faz mais sentido.

“Quem muito se ausenta, uma hora deixa de fazer falta.”

Quando li esta frase no mural do Facebook de um amigo pensei que realmente só é esquecido aquele que se quer fazer esquecer, desaparecendo dos meios onde habitualmente ia; deixando de estar com as pessoas que convivia, mesmo que esporadicamente; pensando que não necessita dos outros seres para ser uma pessoa mais feliz e que só se está bem sozinho.

 

Errado.

 

O Homem é um Ser Social por natureza e é a viver em sociedade que estamos verdadeiramentre bem. Porém, é igualmente errado afirmar que se vivemos sozinhos somos umas pessoas tristes e infelizes connosco e com o mundo, já que, algumas vezes, é bem melhor estar sozinho do que mal acompanhado (as frases feitas têm uma razão de existir). Assim, se o Homem é um Ser Social e se se sente melhor sozinho, no seu canto a olhar para o seu umbigo e sem vontade de estar com os seus pares, cabe a ele escolher o meio onde quer estar inserido,  onde se sinto acolhido e nunca um objecto alienado.

 

Se te ausentares e chegar uma altura em que os teus pares te esquecem é porque aquilo não era mesmo o teu meio e os outros não eram aqueles que achavas que eram. Se realmente dizes alguma coisa a alguém, mesmo que desapareças, estarás sempre lá presente. OK! É verdade que poderão deixar de contar contigo para os planos habituais e que deixarás de estar presente nas conversas mas, se foste marcante de alguma forma na vida daquela pessoa, um dia ela recordar-se-á de ti e vai pensar qual foi a verdadeira razão de teres desaparecido e, quem sabe, irá ao teu encontro e verá que ela própria estáva num meio atípico.