Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

Novos na estante #1

 
 

No passado sábado, fui à 84.ª Feira do Livro de Lisboa.

Uma semana após o seu início e depois de passar por lá todos os dias a caminho de casa, finalmente tive o tempo necessário para me dedicar a um dos meus maiores prazeres: os livros.

Para fugir às multidões e conseguir apreciar as lombadas, folhear e cheirar os livros à minha vontade e na minha velocidade, fui cedo - pouco passava no meio-dia; o Sol aquecia-nos ligeiramente, em mais um dia primaveril e por lá passei uma tarde agradável, sozinha, a subir e a descer o Parque Eduardo VII.

De lá, trouxe um saco cheio de sonhos em forma de livros e muitos outros sonhos ficaram por trazer, na certeza, porém, que irão morar nas minhas estantes ainda este ano ou, se quiser ser mais específica, ainda nesta feira do livro.

Nesta primeira ida, o vencedor foi Marc Levy. Dos seis sonhos trazidos, quatro foram sonhados pelas mãos do escritor francês. Os outros dois são novidades para mim. Vamos ver se me conquistam como Marc Levy me conquistou (agradeço todos os dias à Paula, da Bertrand da Avenida de Roma, por me ter apresentado os livros de Marc Levy, num dia dos muitos que entrava naquela livraria à procura das novidades).

Para vos despertar algum interesse, abaixo poderão ler a sinopse de cada.

 

 

 

 

O Primeiro Dia, Marc Levy (8,40€ - Pavilhão Porto Editora)

"Um objecto misterioso encontrado num vulcão adormecido vai mudar para sempre a vida de Adrian e Keira. Juntos embarcarão numa aventura extraordinária que os levará das margens do lago Turkana, no coração de África, até às montanhas da China, em busca da resposta a uma das perguntas ancestrais da humanidade: como começou a vida na Terra?

Keira é uma arqueóloga ambiciosa e cheia de paixão que está a dirigir a sua primeira escavação no vale de Omo, na Etiópia. Quando uma tempestade de areia destrói a escavação, ela não tem outra hipótese senão abandonar a expedição e regressar a Paris. Traz consigo uma jóia estranha que lhe foi oferecida por um órfão etíope ...

Adrian é um astrofísico de sucesso que está de licença sabática a fazer investigação num observatório remoto, no planalto de Atacama, no Chile. Contudo, incapaz de lidar com o ar rarefeito da altitude montanhosa, é obrigado a regressar a Londres.

Enquanto competem por uma bolsa prestigiosa em Londres, os caminhos de Keira e Adrian cruzam-se. Acidentalmente, Keira deixa a sua jóia com Adrian, fazendo despertar a sua curiosidade científica. Adrian começa a investigar as origens desta enigmática jóia e rapidamente se apercebe de que há misteriosas personagens atrás deste precioso objecto...”

 

 

 

A Primeira Noite, Marc Levy (8,40€ - Bertrand Editora)

"Há uma lenda de conta que a criança no ventre de sua mãe conhece todo o mistério da Criação, da origem do mundo até ao fim dos tempos. Ao nascer, um mensageiro passa por cima do berço e põe um dedo sobre os seus lábos para que a criança nunca revele o segredo que lhe foi confiado, o segredo da vida (...) Este dedo pousado que apaga para sempre a memória da criança deixa uma marca. Essa marca, todos nós a temos sobre o lábio superior, excepto eu. No dia em que nasci, o mensageiro esqueceu-se de me visitar e eu lembro-me de tudo."

 

"O amor é a verdadeira aventura - mas todas as aventuras implicam perigos. 

Do alto dos planaltos da Etiópia, às paisagens glaciais dos Urais, Marc Levy conclui, com o seu novo romance, a epopeia iniciada em O Primeiro Dia."

 

 

 

A Família Radley, Matt Haig (5,25€ - Bertrand Editora)

" A família Radley é uma família como tantas outras: mais ou menos disfuncional, mais ou menos satisfeita. Até aqui, tudo bem. Só que os pais, Peter e Helen, têm escondido de Clara e Rowan, os filhos, um segredo arrasador, mas que explica muitas coisas.

Um livro divertido, envolvente e emocionante, que nos oferece o retrato de uma família invulgar. A Família Radley faz-nos pensar naquilo em que nos tornamos quando crescemos e o que ganhamos (e perdemos) quando negamos os nossos apetites."

 

 

 

Pequena Abelha, Chris Cleave (12,90€ - ASA - Pavilhão Grupo Leya)

"Não queremos contar-lhe o que acontece neste livro. Esta é uma história mesmo especial e não queremos desvendá-la. Ainda assim, vai precisar de saber um pouco mais sobre ela para querer lê-la, por isso, vamos dizer apenas o seguinte:

Esta é a história de dias mulheres. Os seus destinos vão cruzar-se um dia e uma delas terá de fazer uma escolha terrível, o tipo de escolha que ninguém deseja enfrentar. Uma escolha que envolve vida ou morte. Dois anos depois, elas encontram-se de novo. É  então que a história começa verdadeiramente.

Depois de ler este livro, vai querer falar dele a todos os seus amigos. Quando o fizer, por favor, também não lhes diga o que acontece. Permita-lhes saborear a sua magia."

 

 

 

Sete Dias Para a Eternidade, Marc Levy (8,40€ - Bertrand Editora)

"Deus e Santanás, cansados da sua eterna luta, decidem determinar, de uma vez por todas, quem deverá dominar o Mundo para o resto da eternidade: o Bem ou o Mal?

Para esta partida final combinam um duelo de  sete dias entre os seus dois melhores agentes. Zofia, a enviada de Deus, é eficiente, generosa, inocente e encantadora; Lucas, agente do Diabo, é manipulador, sedutor e não tem um pingo de escrúpulos. Mas nem Deus nem Santanás poderiam prever o resultado do encontro entre estes dois agentes sobrenaturais ... o que poderá acontecer e as faíscas entre um anjo e um demónio não forem de ódio, mas de amor?"

 

 

 

A Próxima Vez, Marc Levy (8,40€ - Bertrand Editora)

"Jonathan é um especialista em arte com uma paixão inexplicável pela obra do pintor russo Vladimir Radskin. Quando, nas vésperas do seu casamento, lhe chega a notícia de que uma galeria em Londres tem em sua posse cinco quadros do pintor - entre eles, possivelmente, a sua mítica última obra, A Jovem de Vestido Vermelho, misteriosamente desaparecida em 1868 -, Jonathan não hesita em partir.

Ao chegar a Londres, encontra Clara, a dona da galeria, e é acometido por uma forte sensação de déjá vu: certamente já viu aquele rosto, já ouviu aquela voz. Mas onde e quando? Será que entre eles há algo mais em comum do que uma paixão por pintura?

A sua busca leva-os da galeria em Picadilly Circus a uma loja de tintas em Florença, de um laboratório no Louvre a uma misteriosa mansão em Inglaterra. Quanto mais Jonathan e Clara descobrem acerca da última obra de Radskin, mais descobrem acerca de si próprios: três vidas muitos diferentes, três destinos entrelaçados, presos numa corrida contra o tempo..."

 

 

 

Ficaram curiosos?

Julgo que fiz umas excelentes compras, não acham?

Agora, resta ver qual vai ser o eleito para ser sonhado em primeiro lugar... Eu já sei qual vai ser o escolhido.

Qual seria o vosso?

 

Sugestões de leitura

Estes dois livros acompanharam-me na minha última viagem a São Miguel. Um deles - Quando éramos mentirosos - começou a ser lido uns dias antes de partir para os meus dias de retiro insular e terminei-o nos meus primeiros dias em terras de bruma; o outro - O segredo do meu marido  - foi lido do início ao fim com o embalo das ondas, de tal forma avassaladora que, na viagem de regresso à capital do reino, já tinha nada para ler (o desespero de 2 horas de viagem sem leitura!!!).

 

Quando éramos mentirosos, E. Lockhart

"A família Sinclair parece perfeita. Ninguém falha, levanta a voz ou cai no ridículo. Os Sinclair são atléticos, atraentes e felizes. A sua fortuna é antiga. Os seus verões são passados numa ilha privada, onde se reúnem todos os anos sem excepção. É sob o encantamento da ilha que Cadence, a mais jovem herdeira da fortuna familiar, comete um erro: apaixona-se desesperadamente. Cadence é brilhante, mas secretamente frágil e atormentada. Gat é determinado, mas abertamente impetuoso e inconveniente. A relação de ambos põe em causa as rígidas normas do clã- E isso não pode acontecer.

Os Sinclair parecem ter tudo. E têm, de facto. Têm segredos. Escondem tragédias. Vivem mentirar. E a maior de todas as mentiras é tão intolerável que não pode ser revelada. Nem mesmo a si."

 

E. Lockhart, pseudónimo de Emily Jenkins, foi finalista do National Book Award, bem como do Michael L. Printz Award. Tem um doutoramento em Literatura Inglesa e dedica-se sobretudo à literatura juvenil. 

 

O segredo do meu marido, Liane Moriarty

"Cecilia encontrou a carta acidentalmente. Na penumbra do sotão envelhecido por anos de pó e abandono, soube de imediato que não devia lê-la. Que devia devolvê-la ao seu esconderijo, fingir nunca a ter encontrado e respeitar a vontade do marido. Afinal, amava John-Paul. Juntos, tinham três filhos e uma vida sem sobressaltos. Argumentos que de pouco serviram perante a sua curiosidade crescente. E quando começou a ler, o tempo parou.

A confissão de John-Paul fulminou-a como um raio, dividindo a sua vida em dois: o antes e o depois da carta. Cecilia fica perante uma escolha impossível. Se o passado do seu marido for revelado, tudo o que construíram será destruído. Mas o silêncio terá um efeito igualmente devastador. Porque há segredos com os quais não se pode viver ..."

 

Antes de se dedicar à escrita, Liane Moriarty trabalhou numa editora de livros jurídicos e como copywriter por conta própria. O segredo do meu marido é o seu quinto romance e será em breve adaptado ao cinema. A autora vive actualmente na Austrália com o marido e os dois filhos irrequietos.

 

Hope you enjoy it!