Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

O Quarto de Jack - o livro antes do filme

O livro chegou a mim pelas sempre conselheiras palavras da Paula da Bertrand da Avenida de Roma, numa das muitas idas àquela livraria nos horários de almoço quando não tinha nada para ler. Tinha acabado de ser editado em Portugal e sem a divulgação que merecia. A Paula, como sempre, convenceu-me. A Paula trouxe até mim nomes que nunca tinha ouvido falar e estórias que não faziam parte das minhas estantes.

 

Assim chegou até mim O Quarto de Jack, de Emma Donoghue - o livro que serviu de inspiração para o agora nomeado para Óscar de Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Actriz e Melhor Argumento Adaptado - e que chegou há dias às salas de cinema portuguesas.

 

Em 2011, ano em que O Quarto de Jack foi editado em Portugal, a sua leitura foi deveras arrebatadora, claustrofóbica e asfixante. Como se pode ler na sinopse, "para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto de 11 m2, é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade. Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras e da ligação umbilical que une mãe e filho."

 

O Quarto de Jack foi finalista do Man Booker Prize, finalista do Orange Prize, esteve no Top 10 do New York Times e do Washington Post, fez parte dos 100 mais notáveis livros pelo New York Times (again), entre outros reconhecimentos no meio literário. Hoje, encontra-se nomeado para quatro óscares e, espero bem, mesmo ainda sem ter visto o filme, mas ainda com a narrativa na mente, que ganhe pelo menos uma das quatro nomeações.

 

É bom ver nas nossas estantes livros que, anos mais tardes, chegam ao grande público.

 

Let's look at the trailer

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.