Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

O Quarto de Jack - o livro antes do filme

O livro chegou a mim pelas sempre conselheiras palavras da Paula da Bertrand da Avenida de Roma, numa das muitas idas àquela livraria nos horários de almoço quando não tinha nada para ler. Tinha acabado de ser editado em Portugal e sem a divulgação que merecia. A Paula, como sempre, convenceu-me. A Paula trouxe até mim nomes que nunca tinha ouvido falar e estórias que não faziam parte das minhas estantes.

 

Assim chegou até mim O Quarto de Jack, de Emma Donoghue - o livro que serviu de inspiração para o agora nomeado para Óscar de Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Actriz e Melhor Argumento Adaptado - e que chegou há dias às salas de cinema portuguesas.

 

Em 2011, ano em que O Quarto de Jack foi editado em Portugal, a sua leitura foi deveras arrebatadora, claustrofóbica e asfixante. Como se pode ler na sinopse, "para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto de 11 m2, é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade. Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras e da ligação umbilical que une mãe e filho."

 

O Quarto de Jack foi finalista do Man Booker Prize, finalista do Orange Prize, esteve no Top 10 do New York Times e do Washington Post, fez parte dos 100 mais notáveis livros pelo New York Times (again), entre outros reconhecimentos no meio literário. Hoje, encontra-se nomeado para quatro óscares e, espero bem, mesmo ainda sem ter visto o filme, mas ainda com a narrativa na mente, que ganhe pelo menos uma das quatro nomeações.

 

É bom ver nas nossas estantes livros que, anos mais tardes, chegam ao grande público.

 

Let's look at the trailer

 

 

O Amante Japonês, Isabel Allende

Depois de umas obras mais dedicadas a temáticas mais juvenis, Isabel Allende volta ao mercado com algo que os seus leitores mais fiéis estão habituados: romances de cariz histórico, rezadas pela mão hábil da chilena. 

Amanhã, é dia de correr até à livraria mais próxima e adquirir O Amante Japonês:

 

Em 1939, quando a Polónia capitula sob o jugo dos nazis, os pais da jovem Alma Belasco enviam-na para casa dos tios, uma opulenta mansão em São Francisco. Aí, Alma conhece Ichimei Fukuda, o filho do jardineiro japonês da casa. Entre os dois brota um romance ingénuo, mas os jovens amantes são forçados a separar-se quando, na sequência do ataque a Pearl Harbor, Ichimei e a família – como milhares de outros nipo-americanos – são declarados inimigos e enviados para campos de internamento. Alma e Ichimei voltarão a encontrar-se ao longo dos anos, mas o seu amor permanece condenado aos olhos do mundo.
 
Décadas mais tarde, Alma prepara-se para se despedir de uma vida emocionante. Instala-se na Lark House, um excêntrico lar de idosos, onde conhece Irina Bazili, uma jovem funcionária com um passado igualmente turbulento. Irina torna-se amiga do neto de Alma, Seth, e juntos irão descobrir a verdade sobre uma paixão extraordinária que perdurou por quase setenta anos.
 
Em O amante japonês, Isabel Allende regressa ao estilo que tanto entusiasma o seu público, relatando de forma soberba uma história de amor que sobrevive às rugas do tempo e atravessa gerações e continentes.

 

amante-japones.jpg

 

Este regresso da verdadeira Isabel Allende já tardava. 

Welcome back, Isabel Allende.

Já tens um espaço guardado na estante :)