Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

A Ilha debaixo do mar, Isabel Allende

Levei-o para a Tunísia porque já sabia que o tempo iria ser preenchido pela leitura; deixei-o no quarto porque afinal o tédio era de tal forma que não conseguia concentrar-me na história.


Isabel Allende não necessita de apresentações e a sua literatura muito menos. Desde a minha leitura de Paula que se tornou a minha escritora de eleição, se bem que agora julgo que a temática da sua obra já se torna um pouco repetitiva. São os sinais do tempo e do nosso crescimento.


A Ilha debaixo do mar, o último romance da escritora chilena, apresenta-nos uma protagonista que Allende já nos habituou a encontrar nas suas obras: uma mulher forte e envolta em misticismo.


É através da voz de Zarité, uma escrava, que somos levados à ilha Hispaniola do século XVIII, ilha que hoje partilha o Haiti e a República Dominicana, e onde iremos viver todas as peripécias da sua vida, passo-a-passo, com todas as revoluções ali existentes no decorrer dos anos; os maus tratos nas plantações de cana-de-açúcar; até ao seu caminho para a liberdade.