Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

São Joao rules

No que a Santos Populares dos respeito, eu faço parte da equipa de São João, apesar de, geograficamente, estar mais próxima de localidades que festejam Santo António. Sem martelinhos, nem alhos porros, grande parte da minha vida foi a festejar a noite de São João com o saltar da fogueira (eu só via porque nunca tive coragem de desafiar as labaredas por vezes altas); com a procura de um caracol que largasse bastante baba, colocá-lo sob um pano preto, tapá-lo com um alguidar (para, na minha terra), deixar que a noite passasse para que na manhã do dia de São João víssemos se o rasto deixado era alguma inicial de algum nome, cruzando os dedos para que fosse a inicial do rapaz que tínhamos debaixo de olho; percorrer as ruas da freguesia para ver qual a fogueira mais alta. Mais tarde, já na fase mais adulta da minha vida, rumar a Vila Franca do Campo para ver as marchas, comer sardinha assada no pão, acompanhada com um copo de vinho tinto ou vinho de cheiro (exclusivo da Ilha) e saltar de praça em praça até que o do nascesse. Eu faço parte da equipa São João, mas sou como diz a popular melodia: viva a Santo António, viva a São João, viva ao 10 de Junho e à Restauração. Viva até a São Pedro, se nos arranjar muitos feriados para festejar. A malta quer é festa, no matter o santo que dê a pinga e a comidinha :-)