Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

Ausente: a explicação

No fim-de-semana após o meu aniversário senti-me cansada. Achei que fosse o facto de estar com imenso trabalho e por ter saído um pouco mais do dia que comemorei o meu 38.º aniversário. Só sei que passei praticamente o fm-de-semana a dormir e, sempre que conseguia estar acordada e tentava fazer alguma coisa útil por casa, sentia-me exageradamente cansada. Senti algumas dores, se bem que mínimas, mas que me deixou em estado de alarme. Tive consulta com a médica que me tem acompanhado nos últimos tempos e soube que aquelas dores mínimas eram na realidade contrações. A tensão alta, os níveis de stress, as contrações e a diabetes gestacional foram os factores que me passar uma baixa quase imediata. Em menos de 24 horas vi-me numa corrida contra o tempo para deixar o trabalho organizado e distribuído pelas colegas do escritório. Estou em casa desde a passada terça-feira e, tenho aproveitado o facto do pai da criança estar de regresso depois de 9 semanas de ausência profissional, para organizar a casa e estar tudo pronto para a chegada da criança que, segundo o previsto, virá mais cedo do que se pensava inicialmente. O tempo tem sido dividido entre idas ao hospital, workshops do curso de preparação para o parto, fazer as compras que faltava para se fazer a mala (a dele e a minha), montagem de berço, lavagem das primeiras roupas, um rio de coisas. 

 

Uma semana volvida, consigo sentar-me e explicar o motivo de uma ausência que me estava a fazer mossa, já que isso de ter um blogue é viciante e, um dia sem escrever, é um dia vazio.

 

Estou de volta, se bem que nunca saí daqui.

E vocês, ainda estão por aí?