Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

(N)as nuvens

Recordam-se daquelas tardes da infância em que nos deitávamos de barriga para cima, na praia, no campo, no jardim da escola, a contemplar o céu e olhar as nuvens que passavam e tentávamos ver as suas formas?

 

Ora era uma baleia, um comboio, um pássaro ... Tudo valia para mexer com a nossa imaginação.

 

E quando alguém via um carro enquanto nós víamos um avião? Argumentávamos até à exaustão até convencer o nosso parceiro de brincadeira que aquilo eram asas e não rodas; que um carro não poderia ser assim tão pontiagudo; que se fosse um carro era mais redondinho. 

 

Hoje, à janela de casa, naqueles minutos que tiro apenas para mim, olhei para cima e comecei a olhar para as nuvens como elas devem ser olhadas e voltei à menina que cresceu na ilha e que se deitava nas pedras negras, durante as quentes tardes das  longas férias de verão - as verdadeiras férias grandes - e que, no intervalo de uma ida ao mar para se refrescar, contemplava aquele céu tão azul e aquelas nuvens de um branco imaculado e sonhava, sonhava, sonhava.