Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

Trip Report ... Day 2#

DAY 2

31 Dezembro

 

Depois de uma boa bem dormida, acordamos pelas 7 da manhã. Foi o único dia que acordamos assim tão cedo ... ainda mão estavamos muito por dentro do horário mexicano. Mas, apesar de cedo, foi bom acordar a esta hora. Tomamos o pequeno-almoço nas calmas, fomos conhecer os cantos à casa e a meio da manhã dirigimo-nos para a praia. Foi só neste momento que nos caiu a chapa com a dimensão do resort. Em toda a praia e nas várias piscinas não havia uma espreguiçadeira vaga e acreditem que andamos a praia toda à procura.

Sem espreguiçadeira e com um sol tão convidativo não fomos de mais medidas ... toalha estendida na areia e toca a trabalhar para o bronze à mete nojo. Estamos no último dia do ano e queremos entrar em 2014 mais coradinhos!

 

Depois de um dia praticamente a torrar ao sol, acompanhada com Piñas Coladas e Mojitos, e ao aproximarem-se as 18 horas, fomos dar uma de patriotas e ver a RTP Internacional que estava a transmitir o Reveillon do Funchal ... ehhhh foi a loucura (not). Várias tentativas frustradas para ligar para Portugal Continental e, uma hora depois, para os Açores, para podermos entrar em 2014 com os nossos ... Linha, nem vê-la! Limitamo-nos às sms e siga para o jantar de Reveillon.

 

O hotel que fiquei foi o Gran Bahia Principe Tulum. Um hotel que está inserido num complexo com mais uns quantos - Coba, Akumal e Sian Kann.

Após o jantar, todos os hóspedes do complexo reuniram-se na Hacienda Doña Isabel que estava preparada para receber cerca de 7000 pessoas.

Quando me falaram do número de pessoas esperadas comecei a bater mal. Aquilo ia ser um caos, de certeza! 7000 pessoas juntas, com os copos ... só podia dar raia. Mas, os senhores Bahia Principe surpreenderam-me pela positiva. A coisa estava deveras bem organizada: 2 palcos com bandas a tocar música ao vivo, pista de dança em frente, mesas comunitárias com garrafas de "espumoso" português e um kit americanizado alusivo às boas-vindas do ano novo que se aproximava.

A festa foi rija mas, para mim, terminou às 3 da manhã ... É certo que a malta está de férias, mas também é certo que andamos a faltar aos treinos.

Trip Report ... Day 1#

Já ligeiramente recuperada do jet lag de menos 6 horas, estou de regresso a este meu espaço e cheia de vontade de contar a minha semana de ausência por terras mexicanas.

 

Esta foi a segunda vez que fui passar férias à Riviera Maya. A primeira foi em 2011 e a segunda agora. Apesar de ser uma pessoa que não gosta muito de repetir destinos, uma vez que o mundo é demasiado grande e com tanta coisa linda para se ver, lá fui eu a acompanhar o meu marido que viajou a "trabalho".

 

Em 2011 ficamos na zona de Puerto Morelos. Em 2013 ficamos em Tulum.

Em 2011 ficamos num hotel isolado. Em 2013 ficamos num complexo enorme.

Em 2011 somos em finais de Setembro. Em 2013 fomos em finais de Dezembro.

Em 2011 ficamos com um bronze mete nojo. Em 2013 saimos mais brancos do que entramos.

 

Apesar de todas as diferenças. Fazer uma semaninha de férias, sair da rotina, ver outras caras e outros locais é sempre positivo. E, mesmo sendo um destino repetido, aproveitamos o tempo para conhecer coisas que não tivemos oportunidade em 2011.

 

 

DAY 1

30 Dezembro

 

Embarque no voo da Sata Internacional com destino a Cancún. O voo vai cheio. Não há um lugar vago.

Apertem os cintos que vamos começar a saga. São 9h40 de viagem e cheira-me que vou necessitar de muita concentração para me conseguir abstrair do que se passa à minha volta.

Um voo insuportável. Os passageiros estão excitadíssimos. Todos querem fugir às temperaturas baixas de Portugal e ficarem uma semana de papo para o ar, a apanhar sol na mona e a comer e beber como uns lordes. As crianças (demasiadas) não se calam! O que me vale são os meus benditos tampões e a leitura que me consegue levar a outros mundos.

Consigo adormecer mas, pouco depois, acordo com o cheiro da comida. A larica já é muita e ainda falta tanto tempo para chegarmos. O corpo já não tem posição; a minha companheira de assento dorme e não consigo sair para esticar as pernas. Já sei que quando aterrar os meus pés vão estar umas autênticas abóboras.

Sinto a falta de um cigarro, mas não posso fumar! Pergunto a mim mesma porque razão não aproveito estas viagens longas para deixar de fumar definitivamente. Se consigo estar sem fumar quase 10 horas e consigo controlar a ansiedade, porque razão não prolongar estas horas e deixar de fumar?

Pois! Já em 2011 fiz a mesma pergunta. Mas a primeira coisa que fiz quando sai do aeroporto foi acender um cigarro!

 

Finalmente chegamos a Cancún.

As burocracias para entrar no país até que foram bastante ligeiras, com excepção da passagem pelo último controle onde fui mandada parar por levar comigo 2 volumes de tabaco ... SUA CONTRABANDISTA!!!

Eu sei que são muitos maços para uma semana de férias, mas quando os comprei em Lisboa nem pensei nistO. Pensei que comprava a mais e assim não tinha que estar constantemente a sair de casa para ir comprar tabaco. Mas a brincadeira saiu-me cara! Para poder entrar no país com 2 volumes de tabaco tive de pagar uma multa de 20 dólares americanos ... ou era isto ou ficava com o tabaco!

 

Saimos para o exterior do aeroporto e ficamos de rastos com o bafo que se sente. Estão 28ºC e humidade para lá de alta. Estamos a vir de Portugal: são botas, são meias, cachecol e casaco ... e ainda faltam cerca de 1h30 para chegar ao hotel, fazer check-in e finalmente poder ir para o quarto e mudar para uma roupinha mais fresca.

 

O fuso horário já faz mossa. Vamos para a cama por volta da meia-noite (nossas 6 da manhã) e, sem segundos, estamos a roncar.

 

Meus queridos,

Não vos quero maçar com um relatório semanal assim à patrão.

Desta forma, hoje fico-me pelo primeiro dia. A hora já é tardia e a menina precisa ir xonar.

Amanhã volto com mais 1 ou 2 dias ... a sorte é que tivemos dias de dolce far niente e não vos vou estar a informar que de manhã estive na praia e de tarde estive na piscina.

 

Pág. 9/9