Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

O Festival da Cancão que cheirou a cerimónia dos Óscares de tão longa que foi

Depois de um domingo sintonizado no Canal Panda, para mal dos meus pecados e para a alegria de um puto de 9 meses que já bate palminhas ao som as músicas do dito canal e que já conhece a voz que anuncia qual o desenho animado que vai dar a seguir, o fim do dia foi passado a assistir a final do Festival da Canção.

 

Há já algum tempo que não seguia o festival como segui este ano.

Vi as duas semi-finais, opinei sobre as prestações, defendi os meus preferidos e fiz parte de uma votação que se fez no escritório.

 

Foi um serão muito agradável até à hora de chegar ao vencedor … O relógio não parava e aquilo mais parecia a cerimónia dos Óscares de tão longa que foi. Foram os medleys, as homenagens, os saudosismos, os discursos, os agradecimentos, tudo e mais um par de botas, mas anunciar o vencedor, está quieto! Desisti a meio do discurso do Júlio Isidro e esperei pela manhã seguinte para saber quem nos iria representar em Kiev e, surprise, surprise (pelo menos para mim), ganhou o Salvador Sobral.

 

A pontuação que dei na sexta-feira:

 

Cancão n.º 1: Jorge Benvida – Gente Bestial – 4 pontos

Canção n.º 2: Pedro Gonçalves – Don’t Walk Away – 12 pontos

Canção n.º 3: Lena D’Água – Nunca me fui embora – 3 pontos

Canção n.º 4: Salvador Sobral – Amar pelos dois – 10 pontos

Canção n.º 5: Fernando Daniel – Poema a dois – 5 pontos

Canção n.º 6: Celina da Piedade – Primavera – 6 pontos

Canção n.º 7 : Deolinda Kinzimba – O que eu vi nos meus sonhos – 7 pontos

Canção n.º 8: Viva la Diva – Nova Glória – 8 pontos

 

 

Que, verdade seja dita, não correspondia à ordem real da minha preferência que, by the way, era:

  1. Viva la Diva
  2. Salvador Sobral
  3. Pedro Gonçalves

 

Contudo, depois de ter assistido ao espectáculo de ontem, alterei ligeiramente a minha votação. A saber:

 

12 pontos - Viva la Diva – Nova Glória

10 pontos - Salvador Sobral – Amar pelos dois

8 pontos - Deolinda Kinzimba – O que eu vi nos meus sonhos

7 pontos - Jorge Benvida – Gente Bestial

6 pontos - Pedro Gonçalves – Don’t Walk Away

5 pontos - Fernando Daniel – Poema a dois

4 pontos - Lena D’Água – Nunca me fui embora

3 pontos -Celina da Piedade – Primavera

 

 

E porque razão dei 12 pontos aos Viva la Diva e não ao Salvador Sobral?

Simples! Na minha modesta opinião de gaja que não entende nada de festivais, o boneco que o Salvador criou era demasiadamente rebuscado para o meu gosto. O miúdo tem uma voz magnífica (bate 15-0 à fanhosa da irmã) e o poema é lindíssimo. Os arranjos musicais são brutais e é uma música que entra facilmente no ouvido. Contudo, achava eu, não era uma canção para festival, por isso não dei a pontuação máxima para ser a nossa representante em Kiev. Mas, ao que parece, já não há esta coisa da típica música de festival e que esta ideia está datada, logo eu não entendo um boi deste assunto.

 

A canção dos Viva la Diva era, na minha opinião, uma canção festivaleira e chamativa. Desafinaram na semi-final, mas estiveram muito melhor ontem … embora o final não te tivesse entrado no goto. É, igualmente, uma música que entra no ouvido e que fará parte dos medleys nos futuros festivais da canção.

 

 

Com tudo isso, bacalhau não é chouriço e o Salvador Sobral ganhou e agora há que vestir a camisola patriotista e defender o rapaz em Kiev. Espero ter uma surpresa e que os verdadeiros conhecedores desta coisa do Festival da Canção me calem e que façam com que a nossa canção tenha uma pontuação histórica.

 

 

Para terminar este assunto, umas notas à RTP:

 

  1. Da próxima, deixem os elitismos e abram as portas do Coliseu ao público
  2. Da próxima, façam o favor de transmitirem o espectáculo mais cedo, de forma a terminar lá para a meia-noite, mais coisa, menos coisa
  3. Da próxima, tenham mais atenção às falhas de som

 

 

Para quem foi dormir, tal como eu fui, e perdeu a parte das pontuações, ei-las:

 

1º lugar - Salvador Sobral com "Amar Pelos Dois" - 12J + 10T (22 pontos)

2º - Viva La Diva com "Nova Glória" - 6J + 12T (18 pontos)

3º - Celina da Piedade com "Primavera" - 10J + 6T (16 pontos)

4º - Jorge Benvinda com "Gente Bestial" - 10J + 5T (15 pontos)

5º - Fernando Daniel com "Poema a Dois" - 7J + 7T (14 pontos)

6º - Pedro Gonçalves com "Don't Walk Away" - 5J + 8T (13 pontos)

7º - Lena D'Água com "Nunca Me Fui Embora" - 5J + 3T (8 pontos)

8º - Deolinda Kinzimba com "O Que Eu Vi Nos Meus Sonhos" - 3J + 4T (7 pontos)

 

 

J = júri

T = televoto