Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

Como se ri na internet?

Ao ver um vídeo que a Maçã de Eva postou na sua página de Facebook, onde se podia ver as diferentes reações das crianças ao saberem o sexo do bebé que estava para vir, fui ver os comentários e deparei-me com um diálogo em castelhano onde as fulanas riam-se como umas perdidas. E como é que elas se riam, perguntam vocês. Com emojis? Não. Escrevendo um “jajajajaja”.

Este “riso” fez-me fazer uma pesquisa na net – a minha cabeça anda de tal forma saturada que preciso ter uns minutos a pensar em coisas verdadeiramente desnecessárias – para saber como as pessoas expressam os seus risos, sorrisos e gargalhadas no mundo virtual.

 

Curiosos?

Então, take a look a um top cinco.

 

França: utilizam um “MDR” que é equivalente ao internacional “LOL” e que significa “mort de rire”, mas também usam os “hahahaha”, “héhéhéhé”, “hihihihi” e até mesmo um “hohohoh” tipo Pai Natal;

Espanha: o país que inspirou este post, mostra o seu riso com os  “jajajajajaja”;

Brasil: um “rsrsrsrs” … não chego lá;

Tailândia: “55555”. O número cinco é pronunciado com “a”, logo em vez de escreverem “ahahahah”, colocam uns cincos e siga pra bingo;

Grécia:  “xaxaxa” que também não chego lá;

 

E vocês? Como se riem na internet?

“LOL”, “ahahahah” ou outro?

 

Eu gosto de escrever “lolada” que, vá, foi uma maneira de portuguesar o “LOL” inglês e também uso um maléfico “muahhhh”.

 

 

Eita post que não interessa nem a um caracol.

Ser bookaholic

Uma pessoa deixa de ser toupeira e consegue ver nitidamente a uma distância que, aos olhos de muitos, era mínima. Uma pessoa vê ao longe, na montra de uma conhecida livraria, o nome de um dos seus escritores preferidos. Uma pessoa segue, entusiasticamente, até à montra para ver qual o livro que foi lançado, já com o multibanco na mão. Uma pessoa fica desiludida porque o livro é um conto com desenhos para nos entretermos a pintar. Uma pessoa vira as costas à montra e vai fazer o que ia ter sido logo feito: comer.

 

Ausência prolongada

Já são quase 30 dias de ausência no blog e a sensação que tenho é que o dia 01 de Junho foi ontem, tal não foi a maneira como este mês passou.

Sem tempo para nada e com o meu dia totalmente absorvido pela vida profissional e familiar, tem sido deveras complicado conseguir meia hora para me sentar e escrever.

Hoje, felizmente, consegui. Escrevo um post quase telegrama porque necessitava ter a minha cabeça ocupada com outros assuntos que não os profissionais e os familiares.