Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

The Nameless Blog

Já foi “Som das Letras” e um narcisista “Blogue da Paula”. Foi um prolongamento da eterna ínsula, tendo sido denominado como “Ilha Paula”. Hoje, é um blogue sem nome para que seja aquilo que sempre foi: um blogue sobre tudo e nada.

Instagramei Janeiro'14

Estamos no último dia do primeiro mês do ano e aproveito a data para lançar uma nova rubrica, desta vez ligada à minha conta no Instagram. Doravante, no último dia de cada mês, publicarei as minhas fotos que, de certa forma, são o reflexo do meu dia-a-dia e do que me marcou no mês correspondente.


Para quem me segue por lá, as fotos não são novidades; para quem não me segue e gostava, é só clicar no ícon no topo da página.

Anyone for sushi?

Gosto de sushi, mas não sou daquelas pessoas que não passam uma semana sem irem a um restaurante japonês. Aprecio, mas não dou a alma. Gosto muito mais da gastronomia indiana ou mexicana - comidas quentes, condimentadas e aconchegantes. No entanto, apesar de tudo o que acabei de escrever, hoje acordei com vontade de comer sushi.

Já fazia algum tempo que estava para ir ao restaurante japonês no Alvaláxia e hoje foi o dia. Como fica a caminho de casa, vou muitas vezes a este local para ir buscar o jantar, sempre que não me apetece chegar a casa e aquecer a barriga no fogão. Ora ia ao chinês, ora ia aos vários restaurantes de fast food que por lá imperam; nunca tinha ido ao japonês pois, por norma, é um tipo de gastronomia exageradamente cara.

 

Não sendo maluca por sushi, não sei se é comum haver promoções especiais. Este tem! Por 6€ temos a possibilidade de levar para casa uma dose perfeita para matar a vontade. Não é nada para encher a barriga a uma família, mas serve perfeitamente para matar o desconsolo.

 

O restaurante Toyama ganhou uma nova cliente.

Eu e as minhas coisas

Blocos de notas. Já perdi a conta dos que tenho. Alguns escritos, todos rabiscados com tudo o que me passa pela cabeça, com resumos das minhas leituras, citações, com pequenos apontamentos de situações caricatas que me acontecem no dia-a-dia e que, por vezes, passam para este blog; outros vazios, à espera de serem os próximos a irem para a minha mala e fazerem parte da minha rotina diária.
Sou incapaz de deitar fora um bloco de notas e, desta forma, acumulo inúmeros auxiliares de memória. Às vezes, dou por mim a folheá-los e a recordar como onde e como estava quando escrevi determinada coisa: algumas fazem-me rir, outras fazem-me pensar.

 

 
Pensa, escreve.
Lê, escreve.
Vive, escreve.

Pág. 1/9